quinta-feira, 24 de outubro de 2013

A TAL


E ela que se sentindo
a dez, fazia as vezes,
dona da casa, qual era,
parecia na fria Londres,
em glamour tupiniquim.
Rareados comes – bebes
mas, sempre a sorrir,
inda não sabia dos revezes.
Levaria mais uns meses
pra se acostumar com tudo.
Na estreia coisas leves.
Depois sentiria o peso
do tédio de ambages,
aí, então, seria a hora

dessa dita comer fezes.

Luna Di Primo

Google+ Followers