quinta-feira, 25 de julho de 2013

por Luiz Fábio

Uma borboleta no jardim
O cheiro no ar que entorpecente é jasmim
Depois de um banho demorado
A escolha é perfeita da lingerie para mim
E o vestido não esconde o corpo torneado
Escova que vai e volta
Sem deixar um fio fora do lugar
Desfila o batom rosa, já estou sem ar
Me lembro da
Horta
Brincos, anéis e colar
Meia-calça e enfim o sapato
E de salto os teus olhos a brilhar
Enfim pronta... mas, se soubesse disso...
Da real verdade faria todo esse ato?
No amanhecer que eu ti amo sem tudo isso

Google+ Followers