terça-feira, 7 de maio de 2013

PENA



A vida parece não ser amiga de todos
Ou certos não são amigos da vida
São pessoas amargas e nadam em lodos

Fazem-se infelizes e assim querem outros
Nem sabem que coisas nos chegam à medida
Do caminho que direcionamos nossos atos

E assim saem por todos os caminhos
A se prostituírem pela avenida
Vendendo seus traques e foguinhos



Google+ Followers