terça-feira, 21 de agosto de 2012

A LUA E ELA

A lua resplandece quando  apareces

L una teu nome pode ser enigmático
U nindo a pessoa e o explendor
N ão há quem diga! eu sei... és a POETA DO AMOR
A ntecedes a tudo que se possa chamar de FLOR

T ua bondade expandes mundo afora
E  quando passas faceira, sorridente...

A ssim como só tu sabes ser...
M eticulosa quando escreves, descreve
O direito de colheres o que só tu plantou.

MENDUIÑA

Google+ Followers